O sonho dourado da maternidade e o estouro da bolha de sabão

Antes de termos filhos nós simplesmente não conseguimos entender, perceber, imaginar (insira mais uma dúzia de verbos aqui e ainda não vai rolar) como a nossa vida muda quando o filho chega.

Claro que temos uma idéia vaga de que dormiremos menos e ficaremos mais cansados cuidando do bebê, de que trocaremos fraldas e daremos mamá dia e noite e talvez a gente até consiga imaginar que trabalhar com todo esse furacão passando em nossa vida familiar seja mais difícil. Mas tudo isso são idéias realmente muito vagas e fugazes que passam tão rápido quanto o dinheiro saindo da sua conta, enquanto você escolhe os mimos do seu futuro herdeiro.

Na nossa cabecinha de grávida saltitante e feliz, a maternidade tem cheirinho de comercial de shampoo de bebê e tudo é cor de rosa. Nosso filho usando lindas roupinhas e dormindo como um anjinho, despertará uma ou duas vezes à noite com um chorinho tão fofo que ficaremos na dúvida se amamentamos ou choramos de emoção.

O problema é que esta bolha estoura bem rapidinho. E no meio da nossa cara.

Outro dia estava precisando arrumar meu armário e para conseguir realizar tão prosaica tarefa precisei armar uma estratégia de guerra. Deitei o bebê na minha cama, cercado de almofadas (vai que resolve rolar!), coloquei a galinha pintadinha no computador em frente a ela e comecei os trabalhos. A cada 2/3 min ela enjoava da galinha e dava uma ranhetada me olhando. Eu parava o que estava fazendo, cantava e dançava junto com a galinha por uns 30 segundos, ela distraía com a galinha de novo… e assim fomos até que ela golfou no 18˚babador do dia, logo depois de fazer um xixi e aquele cocô ninja. Aqueeeeele cocô que vai até a nuca e volta até o umbigo, sabem? Pois bem, esse mesmo.

Tem coisas que eu simplesmente desisto de fazer, devo confessar. Porque por mais despachada que eu seja, por mais prático que seja o sling ou o carrinho, dá um trampo preparar a mala da cria com opções de roupas para caso esfrie/esquente/neve/caia granizo ou ela vomite/cague/mije/regurgite/babe na roupa que está usando e mais meia dúzia de brinquedinhos para os momentos de tédio e 2 ou 3 fraldinhas para a baba/vomito/suor. E claro que nunca sabemos se eles vão resolver fazer cocô bem na hora de sair ou estar de bom humor durante o processo.

E fora que eu não sei vocês, mas eu tinha uma ilusão de que durante o dia era só botar o bebê no berço com meia dúzia de brinquedinhos que ele ficaria lá com seu auto-fun ligado, divertindo-se sozinho por 1 ou 2h enquanto eu faria minhas atividades normais de leitura, assistiria meu seriado, faria uma arrumação etc etc etc. O que eu diria para minha “eu” de 5 meses atrás se eu soubesse o que sei hoje? Bom, eu diria:

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Queridões, se o seu bebê não está DORMINDO, você pode esquecer a idéia selvagem e louca de conseguir fazer qualquer coisa que exija sua atenção integral por mais do que 5 minutos. E quando ele estiver adormecido, você só vai querer dormir também, a não ser que você seja uma descompensada como eu e resolva criar um blog sobre a maternidade. Nesse caso você vai sacrificar preciosos minutos de sono para escrever um pouco.

Quem leu até aqui está se perguntando se eu me arrependi de ser mãe. NUNCA, JAMAIS EM TEMPO ALGUM. É simplesmente inexplicável o amor que sentimos por esses bichinhos indefesos. É louco demais olhar as conquistas pequenas deles no dia a dia e pensar que VOCÊ FEZ aquele mini-ser humano.

Recomendo a maternidade/paternidade. Muito. Mas recomendo também que você seja flexível a “pequena” mudança que ela vai trazer à sua vida. Coisinha pequena mesmo, sabem? Tipo um furacão Katrina.

Sou trabalhosa mas sou fofinha. Você não vai dormir nunca mais mas vai me amar de um jeito inexplicável.

Sou trabalhosa mas sou fofinha. Você não vai dormir nunca mais mas vai me amar de um jeito inexplicável.

Anúncios

2 comentários sobre “O sonho dourado da maternidade e o estouro da bolha de sabão

  1. Marcelle, muito bacana o seu blog. Tenho 26 anos e e sou mãe de gêmeos, dois meninões lindos (já com 3 anos) e cheios de saúde. Me identifiquei demais com a parte em que você falou sobre “enquanto o bebê estiver adormecido…” Nesta hora todo mundo falava: aí você aproveita pra descansar, né?! Até parece… tinha uma casa pra arrumar, roupas pra lavar e passar, louça pra lavar…rs.
    Mas como você disse, no final é tudo maravilhos. Cansa, dá trabalho sim…mas a recompensa é enorma, e no meu caso é dobrada 🙂
    Boa sorte nessa nova fase da vida de vocês!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s