2

O hábito intestinal de uma mãe

Depois que o bebê nasce tudo fica um tiquinho mais difícil. Mentira, fica um tantão, mas eu não estou querendo apavorar as gestantes e aspirantes a mãe. rs

E uma das coisas complicadas é justamente… ir ao banheiro! Tudo que você queria era 10 minutos de paz e tranquilidade mas o neném parece que adivinha. É você entrar no banheiro e, se ele estava dormindo, acorda. Se estava acordado, dá um show e só quer a mamãe.

As opções são:

1. Você faz cocô em 1 minuto, ouvindo um choro sirene durante todo o processo.

2. Você faz cocô com tapa ouvidos, mas sai e seu bebê está roxo de tanto chorar.

3. Você não faz mais cocô. Pra que, não é mesmo? Coisa tão demodé e desagradável, por Deus!

4. Você passa a fazer cocô com o neném em um sling.

Escolhi a opção 4, não me julguem! 😛

Anúncios
4

É difícil…mas passa

Rindo e encantando a mamãe babona

Rindo e encantando a mamãe babona

Quando as pessoas me diziam que tudo melhorava depois dos 3 meses, eu achava que era balela, exagero…

Realmente, os dois primeiros meses são muito difíceis. Talvez ninguém tenha te dito isso e você só tenha visto as pessoas contando as coisas boas, as maravilhas… mas o lado B existe e é muito intenso no início.

Você se sente cansada física e emocionalmente, parece que nunca vai dar conta de tudo e não consegue entender muito bem como é sua vida agora. Todos os dias, tem um desafio diferente e aquele serzinho depende 100% de você. 

A amamentação é um desafio que você tem que estar muito disposto a vencer, caso contrário acabará se rendendo à facilidade das fórmulas porque, vamos combinar, quando você dá peito é você e você quem pode resolver a maior parte dos chorinhos do bebê. E, no início, eu estava operada, com dor (suportável, mas com dor) na barriga e com dores insuportáveis nos mamilos. Cada mamada era uma vitória e eu dava mamá chorando e gritando (literalmente). No terceiro mês… como uma mágica, meus peitos não tem mais fissuras e amamentar ficou tão natural quanto respirar. Agora, dou mamá andando, comendo… já dei até em uma autopeças! Virou realmente um prazer, ver a carinha de satisfação dela mamando e segurando meus seios com aquelas minimãos.

O choro que você não sabe decifrar fica cada vez mais raro. Porque você pega prática, como tudo na vida.

Trocar fralda, dar banho… você já domina essas habilidades e capaz até de conseguir faze-las mesmo vendada.

E o sono fica muuuuuito melhor. A Carolina agora acostumou a dormir 20h e vai até 6h nos dias bons e 3:30 nos dias ruins, mas ainda assim é sono a beça. Estou bem mais descansada. O bebê naturalmente vai ajustando seu soninho. O que eu faço para dar uma ajudinha, é colocar um barulhinho de água, deixar tudo escurinho e enrola-la num charutinho.

O bebê começa a interagir mais com você. De um pacotinho sonolento e cagão, ele passa a ser uma minhoca que dança salsa (eles não PARAM) e ri a beça, dá gritinhos, fala mais que Galvão Bueno em partida de copa do mundo. Uma delicinha.

Os 3 meses são a lua de mel da maternidade. ❤ 

Acho importante saber que esse início não é um mar de rosas para que você se sinta confiante de que VAI PASSAR. E vai ficar maravilhoso. É só ter um tiquinho de paciência.