Mamãe eu quero, mamãããe eu quero mamaaaaaar!

princesa
Quando você pensa em uma cena tocante que envolva maternidade, a primeira coisa que vem à cabeça é uma mãe sentada calmamente em uma poltrona dando de mamar ao seu bebê serenamente. Nessa cena idílica o bebê não está chorando. Ele está extasiado olhando sua mamãe enquanto delicadamente suga seu seio.
Bom, esqueça.
Amamentação é ótimo, maravilhoso e talz mas nada te preparou para a batalha inicial que é conseguir amamentar.
No hospital, Carolina (e a maioria dos recém nascidos), dormia a maior parte do tempo e mamava o colostro relativamente calma antes de cair novamente em seu soninho. As enfermeiras me disseram que em poucos dias o leite desceria e que ela estava pegando o seio certinho.
No segundo dia, depois da alta, seguimos para casa. Aí começou a batalha campal. O leite desceu no 4 dia, mas meus peitos estavam tão cheios que ela não conseguia abocanhar. E estavam tão ingurgitados que eu não conseguia esvaziar para ajudá-la a pegar a mama.
Junte um bebê com fome, berrando mais que o vocalista do Iron Maiden, e uma mãe com os peitos maiores que os da Cida Marques e zero de experiência maternal. Acha que deu merda? Acertou.
O resultado foram mamas feridas, um bebê mamando leite junto com sangue e uma mãe ligando para o banco de leite do hospital pedindo socorro.
No dia seguinte, lá fomos nós de volta para a São Luiz do Itaim conversar com a enfermeira sobre as mamadas. Cheguei lá trêmula, contando que ela mamava só 7 ou 8 minutos e já parava, que eu achava que tinha pouco leite porque não era possível…
A enfermeira pesou e…surpresa! Ela tinha recuperado o peso do nascimento!
Ela me pediu que a colocasse para mamar para que pudesse ver como as coisas estavam andando. Carolina mostrou que é do contra e que vai fazer mamãe passar vergonha, pois na frente da enfermeira, ela mamou 30 minutos seguidos.
A enfermeira ficou achando que eu era, no mínimo, exagerada.
Mas uma coisa eu descobri: mamar envolve não só ter leite. Envolve o bebê estar bem posicionado, calmo e a MAMÃE estar calma e bem posicionada. Como me senti segura junto à enfermeira, estava confortável sentada em uma poltrona de amamentação, tudo fluiu.
A primeira providência que tomei ao chegar em casa foi comprar uma poltrona de amamentação, coisa que eu antes tinha achado bobagem.
A segunda, foi aconchegar bem juntinho de mim meu pacotinho e dar um gostoso tetê, pois não tem nada mais gratificante que saber que seu leite está contribuindo para a saúde do seu filho.
É. Sou mãe coruja mesmo, me deixa! 😉

Anúncios

5 comentários sobre “Mamãe eu quero, mamãããe eu quero mamaaaaaar!

  1. Oi Marcelle! conheci seu blog atraves da Nena e estou adorando! 🙂 estou de 33 semanas e muito ansiosa e seu blog ja me ajudou pq a amamentação é uma das coisas que mais me aterrorizam e eu tbem estava me recusando a comprar uma poltrona…agora com seu texto ja estou reconsiderando…rsrs
    PS: vc gostou do Sao Luiz? fui visitar Sta Joana, pro matre e apesar de saber q são otimas…não “bateu”, sabe?
    bjs e parabéns pela linda Carolina!

    • Oi Roberta! Que bom saber que ajudei alguém! 🙂
      Quanto à poltrona eu resisti ao máximo. Achava gasto desnecessário, excesso de móvel e tal. Minha amiga já tinha me dito que valia a pena mas eu resistia. Quando viemos de alta, percebi que mal acomodada ela mamava 7-8 min! Na poltrona…30!!! E quando ela mamava os 7 minutinhos, dava 30 min ela começava a berrar de fome de novo. Eu já estava ficando desesperada. É muita diferença. A cama de baba é meio besteira porque no inicio, ela vai é ficar no quarto com vocês porque levantar a noite toda pra ver se ela está bem é muito desgastante. Eu coloquei um bercinho portatil no quarto (coisa q tb não queria antes e comprei na primeira semana rsrs).
      Quanto à Sao Luiz, eu AMEI! Teve aquela enfermeira sem noção, mas isso poderia ter acontecido em qq lugar. Achei que todas as outras enfermeiras foram carinhosas, cuidadosas…o quarto é excelente, as refeições são ótimas, a segurança é boa.
      Alem disso nós ganhamos uma bolsinha termica fofa com um DVD maravilhoso com dicas de cuidados com o bebe e amamentação.
      E, olha (juro que nao estou ganhando dinheiro deles! hahahahaha) o disque bebê e o atendimento pós alta das enfermeiras do GAAM é gratuito e sensacional.
      Enfim, visitei a promatre tb mas a Sao luiz superou minhas expectativas!!!
      Se eu puder ajudar em mais alguma coisa, só dizer 😉
      beijao!

  2. Oi Roberta! Que bom saber que ajudei alguém! 🙂
    Quanto à poltrona eu resisti ao máximo. Achava gasto desnecessário, excesso de móvel e tal. Minha amiga já tinha me dito que valia a pena mas eu resistia. Quando viemos de alta, percebi que mal acomodada ela mamava 7-8 min! Na poltrona…30!!! E quando ela mamava os 7 minutinhos, dava 30 min ela começava a berrar de fome de novo. Eu já estava ficando desesperada. É muita diferença. A cama de baba é meio besteira porque no inicio, ela vai é ficar no quarto com vocês porque levantar a noite toda pra ver se ela está bem é muito desgastante. Eu coloquei um bercinho portatil no quarto (coisa q tb não queria antes e comprei na primeira semana rsrs).
    Quanto à Sao Luiz, eu AMEI! Teve aquela enfermeira sem noção, mas isso poderia ter acontecido em qq lugar. Achei que todas as outras enfermeiras foram carinhosas, cuidadosas…o quarto é excelente, as refeições são ótimas, a segurança é boa.
    Alem disso nós ganhamos uma bolsinha termica fofa com um DVD maravilhoso com dicas de cuidados com o bebe e amamentação.
    E, olha (juro que nao estou ganhando dinheiro deles! hahahahaha) o disque bebê e o atendimento pós alta das enfermeiras do GAAM é gratuito e sensacional.
    Enfim, visitei a promatre tb mas a Sao luiz superou minhas expectativas!!!
    Se eu puder ajudar em mais alguma coisa, só dizer 😉
    beijao!

  3. Obrigada Marcelle! meu problema tbem é falta de espaço :-/ mas como estou com umas ideias de deixar o bebê no berço desde sempre (querer é facil né…rs), pensei tbem q a poltrona ajudaria nisso, porque levantar, pegar do berço, levar pra cama, amamentar, voltar pro berço…ufa! pobre bebe e mãe 😉
    se nao for mto incomodo a uma mãe com recem nascido…vc pode me dizer que modelo é esse de berço portatil? são tipo esses aqui? http://www.submarino.com.br/produto/7310617/berco-camping-brown-check-burigotto
    Vou hoje no Sao Luiz! aí espero decidir!
    obrigada pela força!
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s